Quais são os subgêneros do funk?

Criado por músicos negros como Horace Silver, James Brown e George Clinton, o funk surgiu nos Estados Unidos na década de 60 e somente depois, por volta de 1970, veio para o Brasil, com a formação dos Bailes da Pesada no Rio de Janeiro, liderado por dois pioneiros DJs – Ademir Lemos e Newton Alvarenga Duarte, o Big Boy.

Atualmente, o funk carioca se divide em vários subgêneros. Os mais tocados são o funk ostentação, funk proibidão, brega funk, e Trapfunk.

Neste artigo, vamos explicar para você as características de cada um. Se liga só!

Funk ostentação

Se você é fã desse estilo musical com certeza já deve ter escutado canções sobre carros de luxo, joias, muitas mulheres, bebida alcoólica «de marca», festas sem limite, Lacoste, Nike…

Enfim, o funk ostentação surgiu por volta de 2008 e entre os principais representantes do gênero estão MC Guimê e MC Boy do Charmes.

Apesar de ser uma vertente do funk carioca, ele se popularizou em São Paulo e Santos, especialmente nas periferias. Estima-se que haja cerca de 11 milhões de brasileiros que gostam do ritmo.

Funk proibidão

A história do proibidão está intrinsicamente ligada às origens do funk carioca e às tomadas violentas do governo brasileiro nas favelas.

É um gênero muito novo e já dá o que falar com clipes cada vez mais ousados, letras fortemente sexualizadas e com “palavrões” e músicas mais diretas.

O “proibidão” nasceu em 1995 com os MCs Júnior e Leonardo da favela da Rocinha e se mantem firme até hoje com outros funkeiros.

Brega Funk

Apesar de parecer que é recente, o brega funk começou sua história nos anos 80. 

De origem pernambucana, o ritmo cresceu e ganhou muita popularidade por todo o Norte e Nordeste do país. Podemos dizer que ele é uma mistura de diversos sons: o brega, o arrocha e o funk carioca.

O brega funk conquistou o país e foi um dos 5 gêneros que mais cresceu no Spotify em 2018, inspirando até mesmo outros artistas.

Aldair Playboy, MC Bruninho e Dadá Boladão são os grandes representantes desse estilo.

Trapfunk

O “trap” é um subgênero do rap nascido nos anos 2000 no sul dos Estados Unidos, especificamente em Atlanta. 

A mistura traz batidas sintetizadas e timbres bem mais melódicos, por isso alguns dizem que o trap é o “emo” atual por conta das suas letras.

Seus principais representantes são WC no Beat e PK.

E aí, qual subgênero do funk você mais curte? Conte para nós.