12 Anos de Baile da DZ7

A história do Baile da DZ7 começou há mais de 20 anos na comunidade de Paraisópolis, extremo sul de São Paulo. Um vendedor de bebidas da época tinha uma caipirinha especial chamada “Caipirinha 17”, como era muito conhecido, ele ganhou o apelido de “17”, virando referência no local e ponto de encontro da galera.

Todos os domingos aconteciam rodas de samba na comunidade, posteriormente chegou o funk que viralizou entre os moradores e ligavam os sons de seus carros, iniciando o baile que em pouco tempo já estava lotado.

Há 7 anos, Raul Nunes chegou no local e montou sua adega e distribuidora de bebidas fazendo amigos na comunidade. Por uma oportunidade de local disponível e devido a carência de serviços que havia na região, Raul expandiu seus projetos abrindo uma barbearia, tabacaria e bar. 

Com o movimento cultural em expansão, criou o “Club DZ7” para integrar seus comércios e ter uma identidade única no local, hoje com mais de 700k seguidores nas redes sociais e 243 MM de views no Youtube.

Canal oficial DZ7 no You Tube

(Foto Reprodução Baile Dz7)

Com o clube virando um point de encontro, não demorou muito para o baile de rua se formar, viralizando e sendo reconhecido nos 4 cantos de São Paulo. Para auxiliar na realização do baile em que os carros de som “competiam” entre si, com pouca organização e deixando uma baixa qualidade sonora, os responsáveis do Club DZ7 se organizaram ajudando a montar um paredão único de som, que tocava a mesma música.

Se tornando um dos lugares preferidos dos jovens, atraindo pessoas de todos os cantos de São Paulo, estima-se que aproximadamente 25 mil pessoas frequentem o baile da 17 a cada final de semana, que se inicia na sexta-feira por volta das 23h sem horário para término. Informações mostram que em dias de baile na 17 as linhas de metrô ficam congestionadas com lotação máxima.

Girando a Economia Local Com o Baile Da DZ7

Esse fluxo atrai comerciantes e ambulantes que durante o baile vendem de tudo, desde alimentos até roupas, onde se movimenta cerca de R$300 mil reais num único baile, recursos esses que permanecem na comunidade já que todo dinheiro é gasto no comércio local.

(Foto: Marlene Bergamo – UOL)

Com certeza todo esse movimento atrai os jovens para o mundo da música, sendo o local uma incubadora de talentos que já rodam o país com suas letras e ritmos do funk paulista.

O Club DZ7 ajudou a produzir e lançar talentos já conhecidos como MC Delux, Léo da 17, DJ Roca, entre outros artistas do mundo do funk.

Ações sociais com a DZ7

A questão social também é muito importante na comunidade, tendo participação do Club DZ7 de forma direta. Nas datas comemorativas como dia das crianças, natal, entre outras, o clube promove ações sociais com cortes de cabelo gratuitos, doações de brinquedos e alimentos. 

Inclusive na pandemia do Covid19 organizou a distribuição de cestas básicas e arrecadação de doações para a comunidade carente de Paraisópolis, que dependia deste auxílio para seu sustento no difícil momento do país.

Ainda dentro do cunho social liderou o projeto “Apadrinhe Uma Criança”, o qual em parcerias com empresários e artistas dão orientações às crianças. Atendeu mais de 1000 crianças por ação. Hoje o clube segue para a expansão do modelo na comunidade de Heliópolis, também na capital de São Paulo, onde pretende seguir a mesma agenda social.

DZ7 No Mercado Da Música 

Com todo esse sucesso do Club DZ7, o empresário Raul, decidiu abrir sua própria produtora, visando a comunidade que sempre acolheu e incentivou, sempre pautado pelos princípios e valores ali adquiridos, encontrar novos talentos trazendo para o mundo da música, crianças, adolescentes e adultos, bem como novas oportunidades de trabalho na produtora.

Até o final do ano contará com 3 pólos com uma grande estrutura para a produção audiovisual, na intenção de lançar novos artistas no mundo do funk e também do trap. A DZ7 chega forte para para o mercado de produtoras em São Paulo, e pode se dizer que nível Brasil também, pois potencial tem de sobra.

Festa de 12 Anos do Baile da DZ7

No último sábado (30), em São Paulo, rolou o aniversário do Baile da DZ7, uma das maiores celebrações culturais da periferia, que foi comemorado em Paraisópolis, comunidade da zona sul. O Club DZ7 informou que o role reuniu mais de 80 mil pessoas para comemorar os 12 anos do maior baile de rua do Brasil que virou até meio-dia de domingo.

Uma comemoração no mais alto nível do Baile da DZ7, superlotação, com seis paredões contando com nomes como Rafinha DZ7, DJ Gui da ZO, DJ Mavicc, DJ Blakes, DJ Magrones, DJ Tenebroso, DJ Noguera, DJ Bruno Prad e entre outros convidados e outros que celebraram as comemorações por toda a madrugada no baile mais conhecido de São Paulo.

Com diversos comércios funcionando durante o baile, potencializando a economia local, foi registrado pelos organizadores da festa que as lanchonetes da região bateram recordes de vendas. Isso mostra o quão é importante esse tipo de celebração cultural nas comunidades, que trazem diversas oportunidades de trabalho.

A festa atraiu a atenção da mídia, com alguns veículos cobrindo a celebração do aniversário do maior baile de rua da capital, e os organizadores informaram pelas redes sociais que manterão as comemorações durante todos os finais de semana de agosto para atender o público de outros estados e até de outros países que não conseguiram comparecer.

E aí, você já curtiu o Baile da DZ7? Ou você nunca foi e tem vontade de ir? Deixe nos comentário do #BatalhaFUNK e não deixe de colar no maior baile de rua do Brasil!